quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Debate "meia boca" coloca Pedrosa, Dino e Lobão Filho frente a frente - Educação ficou de fora

POR Cláudio Cavalcante


Num “debate” bastante mixo, pequeno, diante do formato criado pela Rede Globo, na noite de ontem (30/09), onde alguns temas, como mobilidade urbana, foram “debatidos” apenas por dois candidatos, deixando o outro isolado, sem poder expressar suas ideias a respeito do assunto; as ideias ficaram longe de serem realmente debatidas. O encontro teve três blocos, com a seguinte estrutura: foram 30 segundos para a pergunta, 1 minuto e 30 segundos para a resposta, 1 minuto para a réplica e 1 minuto para tréplica. Cada bloco teve perguntas livres, entre os candidatos Flávio Dino (PCdoB), Lobão Filho (PMDB) e Luís Pedrosa (Psol), e perguntas de temas sorteados. Alguns temas importantíssimos, como educação, foram colocados para fora da noite, tal muito mais de reafirmação de preceitos pessoais dos candidatos, do que de ideias. Ficou claro que é muito difícil para Flávio Dino não falar sobre a “carreira” criminosa de lobão filho, dado processos na justiça por formação de quadrilha, que tem como titular o candidato governista. Contrapondo, Lobão Filho também não deixa por menos e incute Dino de constar em processo que busca esclarecer situações administrativas quando da sua passagem pela EMBRATUR, segundo Lobão, obscura. Pedrosa, muito centrado, tem percepção rápida sobre as convicções dos outros dois candidatos e se coloca bastante seguro, principalmente quando fala da falta de coerência dos outros dois candidatos, tanto quando ao apoio de Dino a “todos os “presidenciáveis” que estão à frente nas pesquisas.
 Em alguns pontos do debate, Lobão Filho tenta renegar o grupo que lhe apóia, dizendo que não participou do governo que aí está, quase que admitindo erros e falhas de Roseana Sarney. Claro que é bem mais difícil para Lobão Filho fazer um discurso coerente, diante da crise de segurança que o estado vem passando e de outras graves situações, muitas delas, ligadas a educação, repito: que nem sequer foi citada no “debate”. Dino e Pedrosa teceram comentários e suas visões de como resolver o problema da segurança. Segundo Flávio Dino o número de policiais pode ser dobrado justamente com ajustes e com estancamento do ralo da corrupção. Pedrosa entende que é necessário muito mais e deu sinal que essa prática é paliativa. O confronto teve pedidos de direito de resposta pelo candidato Lobão Filho, que foi indeferido pela direção do “debate”. O mediador esclareceu que os pedidos foram indeferidos por que não foi ferida a honra do candidato, apenas fatos ocorridos e comentados por Flávio Dino a respeito das ações de Lobão Filho foram no âmbito eleitoral.

 Enfim, analiso que o formato dos “debates” tem que mudar substancial e estruturalmente. O que vi foi algo mecânico, onde alguns temas não são apresentados e outros muito mal discutidos. Na realidade não discussão, reapresentação de posição pré-estabelecida por parte dos candidatos. É necessário mais participação popular, lideranças associativas, setores que formam a sociedade civil, para que estejam todos presentes num só espaço, utilizando-se de muito mais tempo, falando olho a olho com os candidatos, colocando em pratos limpos o disse-me-disse político que os envolve. Nada foi esclarecido nesse “debate” de ontem da TV Mirante, o que houve foi apenas reafirmação do que já sabemos sobre os candidatos, além de voltarem a tona as diferenças e rixas que são dignas dos seus palanques. O eleitor que saber mais. Quer saber, por exemplo, como as  propostas poderiam ser executadas, como o Maranhão poderá sair da miséria e figurar no Brasil como estado próspero e com bons indicadores na educação, saúde e saneamento básico, tais que estão à beira da precariedade. Não precisamos que nenhum candidato pareça super herói nos debates, precisamos de gente que tenha o mínimo de ética, virtude e respeito pelas situações mais básicas, necessárias para boa sobrevivência dos nossos irmãos maranhenses. Para isso é preciso conversa, debate, discussão verdadeira, é necessário um “encontrão”, onde a mídia faça parte apenas para publicar e não para criar regras, pois as regras devem ser feitas de acordo com a necessidade real de cada população e se dependesse das nossas necessidades, passaríamos dias debatendo prioridades.  

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Mais sete municípios do MA terão força federal durante as Eleições

SÃO LUÍS - Em face da urgência, a ministra Maria Thereza de Assis Moura, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu, monocraticamente, na tarde desta segunda-feira (29), deferir o pedido de requisição de força federal para São Luís, São José de Ribamar, Coroatá, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas, São Vicente de Férrer e Cajapió.
A autorização se deu após a ministra acolher os motivos apresentados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) com vistas a garantir a normalidade e a lisura do pleito no próximo dia 5 de outubro nos referidos municípios.
“Verifico que, de fato, as justificativas apresentadas para o deferimento são sinalizadoras da necessidade de auxílio pelas tropas federais para a garantia da ordem pública nestes municípios durante as eleições 2014. Ademais, deve-se considerar a manifestação do Governo Estadual que considerou indispensável o reforço da segurança mediante o envio de homens do Exército para atuar no dia do pleito juntamente com as forças de segurança estaduais”, disse a ministra em sua decisão.
Com mais estes deferimentos, já somam em 17 o número de cidades maranhenses que terão força federal em 2014. As demais são: Santa Luzia, Alto Alegre do Pindaré, Barra do Corda, Fernando Falcão, Jenipapo das Vieiras, São Mateus, Zé Doca, Santa Luzia do Paruá, Nova Olinda e Benedito Leite.
Do Imirante.com

LUTO OFICIAL NA REDE - "Morte" do Orkut será realizada nesta terça-feira, 30

Após dez anos de atividade, rede social será encerrada.


           É tão triste perder um amigo, um familiar, um animal doméstico. E uma rede social? Como será a sensação da perda? Nesta terça-feira (30), milhares de usuários (e ex-usuários) poderão se despedir de uma das redes sociais mais utilizadas neste último século: o Orkut.
Com sua "morte" anunciada desde o começo do ano, a rede social chega ao seu fim no último dia do mês de setembro. Para quem quiser recuperar as informações contidas na rede social, basta recorrer ao Takeout, ferramenta disponibilizada peloOrkut para guardar álbuns de fotos, scraps e depoimentos.
Orkut será encerrado pelo Google, que afirmou que a companhia irá se concentrar em outras plataformas sociais. A rede social Orkut fez bastante sucesso no mundo todo, principalmente, em dois países: Índia e, é claro, Brasil.

O Maranhão assiste ao debate dos candidatos a governador do estado, hoje, pela TV mirante

SÃO LUÍS - A TV Mirante realiza nesta terça-feira (30), logo após a novela Império, o debate com os candidatos ao governo do Maranhão. O mediador será o jornalista Fábio William, da Rede Globo.
Irão participar desse debate os três candidatos, Lobão Filho (PMDB), Flávio Dino (PCdoB) e Luís Pedrosa (Psol),que tem representação no Congresso Nacional. Os outros três candidatos que ficarão fora do debate, Saulo Arcangeli (PSTU), Zeluís Lago (PPL) e Josivaldo Corrêa (PCB), concederão entrevista no dia 1º de outubro, dentro do JMTV 1ª edição.
A cobertura completa você acompanha,também, no portal Imirante.com que transmitirá o debate ao vivo.

A COISA VAI PEGAR - Doleiro Yousseff promete contar tudo, diz advogado

Preso pela Operação Lava Jato da Polícia Federal e alvo de ações que o acusam de uma série de crimes, o doleiro Alberto Youssef vai fazer uma “confissão total dos fatos” nos depoimentos que prestará nos próximos dias, segundo o seu advogado, Antonio Figueiredo Basto. Youssef será ouvido a partir de um acordo de delação premiada, na qual diz o que sabe aos investigadores em troca de redução da pena. Esse acordo precisa ser aprovado pela Justiça, algo que ainda não ocorreu. “Acordo de colaboração pressupõe a confissão integral dos fatos, responder todos os fatos que for perguntado, a responsabilidade em colaborar com a Justiça”, afirmou o advogado do doleiro em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. “As outras pessoas (apontadas por Youssef) vão ter o direito de se defender”, ressaltou Basto.
Deflagrada em março deste ano, a Lava Jato desbaratou um esquema de lavagem de cerca de 10 bilhões de reais liderado por Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. O ex-executivo da estatal já firmou um acordo de delação premiada em que revelou esquema de propina e desvios da estatal para políticos e partidos – inclusive a campanha de Dilma em 2010, conforme revelou a edição de VEJA desta semana. As investigações da PF apontam que o doleiro, assim como Costa, tinha contato com vários políticos, como a governadora Roseana Sarney (PMDB), o ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB) e o oligarca maranhense José Sarney (PMDB).

REFLITA - Quem pagaria pelo depoimento de um preso para incriminar Flávio Dino? Blogueiros também estão na mira da justiça

As investigações da Polícia Federal e da Polícia Civil do Maranhão devem revelar o nome do “figurão” que pagaria pelo vídeo forjado em que o presidiário André Escócio acusa o oposicionista Flávio Dino (PCdoB) de ser o mentor de uma quadrilha de assaltos a banco no estado.
Em depoimentos na semana passada, Escócio voltou atrás da denúncia e revelou toda a armação por trás do factoide montado para incriminar Flávio e render dividendos eleitorais para o candidato do grupo Sarney a governador, Edinho Lobão (PMDB).
Ligados à ala de petistas que fazem parte do governo Roseana Sarney, os diretores Carlos Aguiar e Elenilson Araújo admitiram a participação na montagem do falso depoimento de André Escócio, mas ainda não revelaram as suas reais motivações. O presidiário confessou, em depoimento, que recebeu dos dois a promessa de dinheiro — entre outras benesses — para participar da fraude.
De propriedade do casal Edinho e Paulinha Lobão, a TV Difusora assumiu a coautoria da fraude, exibindo o vídeo forjado por três dias consecutivos, como se fosse uma reportagem jornalística, com o objetivo de desgastar ao máximo a candidatura de Flávio Dino.
A emissora, assim como blogueiros e jornalistas do Sistema Mirante de Comunicação, será investigada pelo crime de Falsidade Ideológica, e seus donos podem pegar até cinco anos de prisão.

Sai lista dos candidatos a deputado mais citados na pesquisa Exata

A TV Guará e a Fiema divulgaram nesta segunda feira (29) uma nova pesquisa de intenção de voto para os cargos de deputado federal e estadual.
Realizada pelo Instituto Exata, a sondagem ouviu 1.400 pessoas entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís. A consulta para deputados estadual e federal foi registrada com o protocolo MA-00054/2014,no Tribunal Regional Eleitoral.
A pesquisa foi espontânea, ou seja, foi perguntado aos eleitores em quem eles votariam para deputado estadual e federal se as eleições fossem hoje. Abaixo a lista dos 60 (sessenta) candidatos a deputado estadual mais citados e a lista de deputado federal contempla os 40 (quarenta) candidatos mais lembrados.
Deputado Estadual:
  • Humberto Coutinho
  • Antonio Pereira
  • Edilázio
  • Neto Evangelista
  • Glauberth Cutrim
  • Rafael Leitoa
  • Simone Limeira
  • Andrea Murad
  • Luciano Genésio
  • Roberto Costa
  • Marco Aurélio
  • Ana do Gás
  • Jaimizinho
  • Rigo Teles
  • Roma
  • Alexandre Almeida
  • Patrícia Vieira
  • Professora Socorro
  • Josimar
  • Marcos Caldas
  • Eduardo Braide
  • Léo Cunha
  • Fábio Gentil
  • Paulo Neto
  • Camilo Figueiredo
  • Calvet Filho
  • César Pires
  • Carlinhos Florêncio
  • Valéria Macedo
  • Stenio Rezende
  • Adriano Sarney
  • Sérgio Frota
  • J Pinto
  • Enoque Mota
  • Carlinhos Amorim
  • Sousa Neto
  • Hemetério Weba
  • Wellington do Curso
  • Bira do Pindaré
  • Rose Vicentini
  • Juscelino Oliveira
  • Vinicius Louro
  • Aristides Milhomem
  • Gardenia Castelo
  • Pastor Cavalcante
  • Biné Soares
  • Amilcar
  • Toca Serra
  • Priscylla Sá
  • Rildo Amaral
  • Tiete do Banga
  • Fábio Câmara
  • Doutor Yglésio
  • Edivaldo Holanda
  • Othelino Neto
  • Max Barros
  • Graça Paz
  • Raimundo Cutrim
  • Sérgio Vieira
  • Francisca Primo
Deputado Federal:

  • Hildo Rocha
  • Rubens Pereira
  • Rosângela Curado
  • Junior Merreca
  • Ricardo Archer
  • Chico Coelho
  • Victor Mendes
  • Zé Reinaldo
  • Eliziane Gama
  • Davi Alves
  • Alberto Filho
  • João Castelo
  • Weverton Maragatuno
  • Paulo Marinho Junior
  • João Marcelo
  • Zé Carlos
  • Sarney Filho
  • Ildon Marques
  • André Fufuca
  • Chiquinho Escórcio
  • Sétimo Waquim
  • Luana Alves
  • Pedro Fernandes
  • Doutor Orlando
  • Juscelino Filho
  • Cléber Verde
  • Pereirinha
  • Raimundo Carvalho
  • Ilton Viana
  • Bispo Paulo
  • Dutra
  • Doutor Talvane
  • Pedro Belo
  • Trinchão
  • Aluísio Mendes
  • Julião Amin
  • Deoclides Macedo
  • Simplício
  • Jeová Alves
  • Gardênia Saboia

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Monstro: Garoto de 06 anos é esfaqueado pelo pai e tem vísceras expostas na cidade de Luis Correia

     Uma tentativa de homicídio praticada na cidade de Luis Correia no litoral do estado está deixando a população da região indignada com o fato.
O nacional identificado pelo nome de Márcio dos Santos Mendes, tentou matar seu próprio filho com a idade de 06 anos, simplesmente por não aceitar a separação com sua esposa.
O acusado raptou a criança no último dia 19 e a levou para a casa de seus pais em Luis Correia, sendo que, por volta das 22hs dessa sexta-feira(26), ele fez uma ligação para seu pai dizendo que seu neto estava no local próximo ao morro da Tatajuba, curva de acesso a praia do Macapá, em Luis Correia, ocasião em que desferiu uma violenta facada na barriga de seu filho, causando exposição de vísceras.
A criança foi socorrida pelo avô e encaminhada ao pronto socorro do Heda em estado grave, onde passou por procedimentos cirúrgicos e encontra-se sob observação médica.


Márcio ligou para a mãe da criança e disse: ´Seu filho já era, já que tu não me quer mais". Ele continua fazendo ligações até o momento para sua ex pedindo para reatar o relacionamento dizendo estar arrependido pelo feito.(catita)

Sarney - cabo eleitoral de todos!

Não será o retrato do Brasil atual que elegerá Dilma, Marina ou Aécio. Cada candidato extrairá da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) os números que melhor sustentam seus discursos.

Não será o beijo de Chico Buarque na mão de Dilma que a reelegerá. Não será o beijo de Gilberto Gil na testa de Marina que elegerá aquela que passou fome na infância e se desgarrou do PT. Não será o apaixonado apoio das socialites que elegerá o tucano Aécio.

Não são os programas de governo que decidirão tampouco, porque, até sexta-feira, nem Dilma nem Aécio haviam tido a coragem de expor suas propostas. Não serão os evangélicos, os católicos ou os ateus que elegerão o novo presidente. Não serão os gays. Nem os héteros. Não serão as mulheres pró ou contra o direito ao aborto. Não serão os ambientalistas ou os devastadores da floresta. Não serão os banqueiros – esses então, nunca! Mesmo que seus lucros tenham batido recordes nos 12 anos de PT, os banqueiros são os piores cabos eleitorais neste Brasil hoje estagnado e com algumas bombas-relógio armadas por Dilma.

Não serão, claro, os jornalistas que elegerão o próximo presidente, num país que continua com 13 milhões de analfabetos, além dos 30 milhões de analfabetos funcionais, com dificuldade para interpretar um texto. O PT e os militantes totalitários que acusam a imprensa de “fascismo” esquecem que Lula foi incensado pelos mesmos jornais que estão aí hoje, ao ser eleito em 2002. Havia, na imprensa, a rejeição da estratégia falaciosa do medo – a mesma que Dilma usa hoje contra sua maior adversária, Marina.

Lula encarnava uma imensa esperança de o Brasil se tornar mais ético, com uma “nova política”, ancorada na ética e na honestidade. A palavra ética desapareceu para sempre dos programas e das bandeiras do PT. É muito improvável que figure no programa de Dilma. Cara de pau tem limite.

O eleitor, com fé e razão, esperava com o PT um Brasil que investisse pesado em educação, saúde, transporte, segurança e infraestrutura. Um Brasil cujo governo não escondesse dólares na cueca, na bolsa, no banco do carro, na valise. Um Brasil em que a roubalheira não se tornasse institucionalizada, e os desvios de verba pública não se tornassem tão corriqueiros, enlameando até a Petrobras.

Um Brasil que valorizasse a meritocracia, em vez de criar uma casta de “sindicalistas aspones” milionários. Um Brasil que não transformasse corruptos em conselheiros do Poder. Que não criasse mais de 30 Ministérios e mais de 20 mil cargos comissionados na administração direta. Esperávamos um Brasil que não trocasse projeto de governo por projeto de poder, em que o fim justifica os meios.

Será que, como diz Dilma, se Marina for eleita, “banqueiros” farão desaparecer a comida da mesa dos brasileiros? Dilma apoiou a autonomia do Banco Central em 2010 e já percebeu que exagerou ao transformar Marina na “exterminadora do futuro”. Onde está a Comissão da Verdade?

Nesse vendaval de mentiras, só engolidas pelos desinformados ou de má-fé, apareceu, nas hostes do governo, o maior cabo eleitoral de Marina até agora: José Sarney. “Dona Marina, com essa cara de santinha, mas (não tem) ninguém mais radical, mais raivosa, mais com vontade de ódio do que ela. Quando ela fala em diálogo, o que ela chama de diálogo é converter você.” Sarney estava em São Luís, no palanque de Lobão Filho (PMDB), filho do ministro Edison Lobão, candidato ao governo do Maranhão com seu apoio e de sua filha Roseana.

Sarney foi chamado por Lula, em 1986, de “grileiro do Maranhão” e, em 1987, de “o maior ladrão da Nova República” – perto de Sarney, Maluf não passava de “um trombadinha”. Com Lula eleito, viraram irmãos de sangue, prontos a duelar um pelo outro. Sarney sobreviveu incólume a acusações de improbidade, em três mandatos do PT, com a bênção e o beija-mão de Lula e Dilma. Tornou-se o coronel da Casa Grande de Brasília, o “homem incomum”. Imagino como Marina comemorou a declaração de Sarney.

Ninguém sabe direito a cara da nova política, mas todo mundo conhece a cara da velha. O mínimo que se pede ao novo presidente é honestidade. Dilma deve implorar a Collor que não a defenda em público e não ataque Marina. É que pega mal. Já chega o Sarney.

Em entrevista à sua emissora de TV, o mal educado e eternamente aborrecido, o quase ex-deputado Zé Vieira, pode ter complicado a candidatura de sua esposa Patrícia Vieira

       O que você vai ler agora até poderia relevar, dizendo: "isso é coisa da idade". Mas não é não, pois desde que conhecemos Zé Vieira, há aproximadamente 18 anos atrás, ele age da mesma forma, até parece que foi mordido de cachorro doido quando era criança. Digo assim porque mais uma vez ele dissemina rancores, mágoas, insultos e preconceitos para toda uma sociedade, ao vivo, utilizando-se, para isso, de um meio de comunicação tão nobre como é a Televisão. Zé Vieira foi entrevistado na manhã desta segunda-feira (28) em programa na TV Mearim, emissora de sua propriedade. Apesar de os advogados do deputado estarem de plantão no estúdio, não foi possível evitar que durante uma entrevista, por telefone, Zé Vieira aprontasse mais uma das suas inúmeras boçalidades. Como sempre, nesta entrevistas constrangedoras para a sociedade local, o deputado federal do PROS iniciou negando que houvesse feito um acordo político-financeiro com o grupo do prefeito Zé Alberto Veloso. Além disso, mostrou-se bastante incomodado com o fato de pessoas ligadas a família do prefeito está apoiando o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), candidato à reeleição, a quem chamou de “moleque”. Mas as vítimas de Zé Língua de Trapo não pararam por aí. Continuando a a desferir golpes de língua venenosa, fez mais vítimas das suas agressões verbais e preconceituosa, como o empresário e odontólogo Gilberto Lacerda, que por duas vezes Zé Vieira se referiu como "aquele aleijado”, em uma clara demonstração que menospreza pessoas com defeito ou mutilação física. Quanto as especulações em torno da união, o deputado responsabilizou um determinado mototaxista "gente baixa".

         O deputado ainda insinuou várias vezes que sua esposa, candidata a deputada estadual, lidera pesquisas e vai ser eleita. Esse ponto pode ser destacado e analisado com atenção pela Justiça Eleitoral, pois trata-se de conduta ilícita, já que de acordo com a Resolução 23.404 do Tribunal Superior Eleitoral que dispõe sobre propaganda eleitoral e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas Eleições de 2014, está vedado desde 1º de julho desse ano às emissoras de rádio e televisão dar tratamento privilegiado a candidato, partido político ou coligação, mesmo que dissimuladamente. É letra de lei. Ficou claro que a entrevista só terminou após o apresentador interromper (talvez por orientação) a fala de Zé Vieira.
          Esse tempo de utilizar-se de canal de TV para agredir pessoas moralmente já passou e o antiquado e ultrapassado Zé Vieira não se deu conta disso. A sociedade de Bacabal não aceita mais estes inconvenientes, pois qualquer um, a qualquer momento pode ser vitima do velho lobo ficha-suja e desse veneno nem mesmo os babões mais próximos querem provar.

O Bicho pegou - debate da Record de ontem (28), foi o mais tenso até agora


                      As candidatas ao cargo de presidente da República Dilma Rousseff (PT) e Luciana Genro (PSOL) foram as melhores no debate da Record ocorrido na noite de domingo (28).
Dilma desmascarou Marina Silva (PSB, ex-PT, ex-PV, futura Rede Sustentabilidade) ao dizer que Marina mentiu ao afirmar que não havia votado contra a CPMF para ir mais dinheiro para a saúde.
Luciana arrasou Marina ao mostrar que a Nova Política de Marina não tem nada de novo.
A presidenta Dilma mostrou que Aécio é o candidato da privatização.
Luciana mostrou o quanto Levy Fidelix (PRTB) é fascista na sua posição contrária aos homossexuais e casamento homoafetivo; e quanto Eduardo Jorge (PV) é contraditório ao compor com governos de direita e esquerda.
Aécio Neves (PSDB), já se comportando como um candidato nanico, se uniu aos outros nanicos para atacar Dilma. Aécio e o Pastor Everaldo (PSC) chegaram a fazer uma dobradinha e um parecia ser laranja do outro.
Dilma, a que tundo indica, caminha para a vitória ainda no primeiro turno no domingo, 5 de outubro. 

O "Palancão" está formado - sonho do Senador João Alberto se realizará em comício na quarta (01), em Bacabal, no encerramento da campanha de Alberto Filho

Estarão juntos Alberto Filho, João Alberto (com João Marcelo), Rigo Teles, Roberto Costa, Gastão Vieira, Roseana Sarney, Lobão Filho, Lobão pai, Zé Alberto e você assistindo 
            
           


Por Cláudio Cavalcante

                Nesta quarta feira Bacabal recebe uma gama de políticos já bem conhecido do eleitorado maranhense. Estará na cidade, em comício na praça Cleômenes Falcão, o maior desejo do Senador da república João Alberto de Sousa: o “palancão” ou “palancaço”. Foi assim que o senador referiu-se, pouco tempo antes do início da campanha política, ao palanque que poderia ser formado em Bacabal, com a presença de João Marcelo e Alberto Filho no mesmo espaço, pedindo voto para deputado federal. Apesar de João Alberto constar na chamada de rua do grande comício de encerramento de campanha de Alberto Filho, João Marcelo não foi anunciando, mas como o próprio slogan do candidato diz, “tal pai, tal filho”, ele deverá estar ao lado do pai no “palancão”.

           Alguns outros atores do cenário governista já confirmaram presença, como o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão; Governadora Roseana Sarney, que volta a Bacabal após o discurso de lançamento de campanha de Edson Lobão Filho ao Governo, onde firmou compromisso que deixaria Bacabal toda "lisa" (referente ao envio de asfalto pelo governo para que as os buracos das ruas fossem devidamente tapados e pavimentados); do deputado estadual  Rigo Teles, do ex-minsitro Gastão Vieira, de Roberto Costa, tal que é mais uma figura inusitada do “palancão”. O restante dos participantes serão o Prefeito Zé Alberto, que despensa comentários, bem como vereadores que apóiam a empreitada política do grupo e lideranças políticas da região. Será um evento bom de se ver, pois trata-se de um grande palanque, onde estarão políticos que conhecemos bastante, mesmo que eles já se conheçam tanto entre si. Então, como será?

domingo, 28 de setembro de 2014

CONSOLIDADO? Flávio Dino a um passo da vitória

A penúltima rodada da pesquisa realizada pelo Instituto Exata para a TV Guará e Fiema, reproduzida aqui no JP, não deixa dúvidas de que a eleição se encaminha para definição em primeiro turno com uma histórica vitória do candidato da oposição, Flávio Dino.
Flávio Dino ampliou ainda mais a diferença que vinha mantendo e agora chegou a impressionantes 36 pontos à frente do segundo colocado, Lobão Filho. A menção espontânea chega a 46% e a rejeição fica em reduzidos 14%. Os números revelam que a opção por uma tática de campanha agressiva e virulenta não fez bem ao candidato Lobão Filho. Ele caiu enquanto seu adversário subiu. E ainda viu aumentar o seu índice de rejeição para 46%.
A conclusão que se chega é de que não há dúvidas de que se esgotou o modelo político inaugurado por José Sarney em 1966. O Maranhão todo demonstra que quer a mudança representada pela candidatura de Flávio Dino. Há mesmo uma certa sensação de virada histórica, como gosta de discursar o candidato da oposição.
A Lobão Filho resta uma semana para justificar a sua candidatura e acumular algum saldo político, como aqui algumas vezes lembramos. Ou ampliar os ataques ao adversário e adotar de uma vez por todas o vale tudo eleitoral. Se optar pelo segundo caminho corre o risco de sair sem votos e sem credibilidade alguma para outras pelejas eleitorais.

ELEIÇÕES 2014 - A sobrevivência política de uma carrada de Zé Manés que consegue enrolar uma manada de bestas

POR Cláudio Cavalcante

            Para todos os lados que se olha, existe algum político ou projeto mal feito de futuro pretendente a cargo público que pegou aquela “graninha” para dar aquele apoio meia boca para seu candidatozinho de plantão. Numa política sórdida e imunda, onde a qualidade da representatividade deu lugar ao apoio por troca de compra indireta de votos, a coisa vai ficando cada vez mais feia no nosso país e, é claro, na nossa “querida, idolatrada e amada Bacabal”.
            Na sexta, ao conversar com alguns amigos comerciantes na praça do mercado central, vi o quanto este mal está disseminado e quantos palhaços querem aparecer politicamente no meio da nossa sociedade para na época certa, diga-se em época de eleição, negociar a intenção de voto dos eleitores locais. Vi palhaços que vivem de vender candidaturas, sem noção alguma de representatividade, boçais, aberrações políticas.
           Tudo isso trata-se de uma briga infernal, que conta com a participação de vereadores que deixam de legislar para servir de centro de apoio à candidatos pipiras, partícipes do executivo que passam a esquecer de cumprir o dever que o cargo lhe impõe, para viver nas barbas da política partidária escancarada.

            São políticos sem expressão, muitos deles burros, metidos a estrategistas, outros mais caras de pau, muitos outros paspalhões, fichas sujas, ladrões, aventureiros; todos “apoiando” algum candidato que possa pagar pelos votos contabilizados, votos que eles contam como se fossem particulares, votos negociáveis do povo daqui. Trata-se de uma gorda fábrica de dinheiro movida pela farsa frenética da “democracia”. Boa parte desses “apoiadores”, que buscam o pinga-pinga de votos para candidatos irrelevantes e desconhecidos, na maioria das cidades, são do convívio de todos nós.  Sabemos quem eles são, muitas vezes por educação ou por já os conhecermos há anos, através das andanças pelas nossas esburacadas ruas.  
            É uma época bastante farta, pois quem quer se eleger ou manter-se no cargo já conquistado em eleições passadas, não faz cara feia na hora de comprar esses apoios, onde a questão ideológica, planos, projetos, currículo, qualidade representativa não estão dentre os quesitos de negociação; mas apenas o montante que será oferecido. Fala-se até na liberação de bloco de vereadores, pelo executivo, em prol da liberdade desse maldito apoio a candidatos que por aqui tendem a deixar algum dinheirinho de campanha. Trata-se de um dinheiro mais rápido, mais fácil, maior e de mais ágil negociação, devido ao desespero, tanto de quem quer o voto garantido, quanto de quem quer garantia de dinheiro fácil na mão: “os apoiadores inescrupulosos” de plantão.  É o jogo nojento da política partidária que virou um verdadeiro cassino a céu aberto, num faz de conta democrático, numa região que acostumou a viver na miséria, onde votos são comprados um dia antes do dia da votação. As estratégias já estão montada, pois tem muito dinheiro em jogo, tem muita palavra dada, muita cobrança dos que pagaram apoio, pela contabilização do seu quinhão em voto. A coisa vai ferver dia 5, pois ninguém pode perder, muitos receberam e todos querem resultados. Vejo que as campanhas estão deixando de ter relação prática com o Direito Eleitoral para ter relação clara e fiel com o Direito do Consumidor, pois tudo agora mais parece relação de consumo, onde quem pagou quer receber e quem vendeu tem o dever de entregar aquilo que foi vendido, nesse caso, o voto dos trouxas. Meus irmãos, não é a mudança de nomes, de atores, que fará substancial diferença na doença que é a nossa política; mas sim a mudança de hábitos que causará profundas mudanças no nosso sistema político.     

Reflitam. 

sábado, 27 de setembro de 2014

Após desentendimento e barraco em escola na cidade de Grajáu, Diretor registra BO contra Rigo Teles



Deputado Rigo Teles bate-boca com o diretor Evandro Rodrigues dos Santos
Deputado Rigo Teles bate-boca com o diretor Evandro Rodrigues dos Santos
O diretor Evandro Rodrigues dos Santos, da Escola Municipal Marli Araújo, localizada no município Grajaú, registrou um Boletim de Ocorrência contra o deputado estadual e candidato à reeleição Rigo Teles.
Evandro Rodrigues acusa o deputado de ter lhe agredido verbalmente e fisicamente, durante um discussão em que ele teria impedido o parlamentar de fazer campanha dentro da escola.
“Ele [Rigo Teles] começou a me xingar, perguntando quem era eu pra dizer aquilo com ele. Depois disse que fazia o que ele queria e começou a me chamar de moleque, me empurrando com a mão nos meus peitos”, disse o diretor.
Segundo o diretor Evandro Rodrigues, o deputado Rigo Teles só não partiu para porrada porque o seu coordenador de campanha em Grajaú, teria lhe acalmado.
O próprio coordenador Milton Gomes confirmou a alteração do deputado, ao relatar a confusão.“Você me respeite como parlamentar, como político e como homem. Se você quiser sair aqui pra fora do prédio eu vou lhe ensinar quem é o Rigo Teles”, disse o coordenador sobre o que Rigo Teles havia falado.
O advogado da Escola Municipal Marli Araújo comentou sobre o assunto e repudiou a atitude do parlamentar. E disse que o “deputado faltou com respeito com o nosso diretor dentro do seu ambiente de trabalho. Iremos tomar as medidas cabíveis, ajuizando uma representação junto a Assembleia Legislativa do Maranhão, bem como no Tribunal de Justiça”.
B.O.
B.O. 2

Dilma e Lula não virão ao Maranhão pedir voto a Edinho Lobão

A presidente Dilma Rousseff se reuniu na manhã desta sexta-feira, 26, no Palácio da Alvorada, com a equipe de comando de sua campanha à reeleição. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava na reunião com a presidente. Lula participou na noite de quinta de um comício em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, para ajudar na campanha do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz.
A estratégia de trabalho dos últimos dias antes do primeiro turno dominou o encontro, que contou ainda com a presença do presidente do PT, Rui Falcão, e do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, entre outros integrantes.
Dilma também aproveitou para discutir a agenda dos próximos dias, que inclui comícios, caminhadas e carreatas em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.
O Maranhão ficou de fora. A presidenta Dilma não virá ao estado, como anunciou o senador José Sarney e o ministro Lobão. Motivos: primeiro, porque Dilma apoia o candidato Flávio Dino (isso está mais do que claro, não há dúvidas de que a maioria do PT e Dilma sempre estiveram com Dino, tanto que nem mesmo sequer um vídeo Dilma gravou em apoio a Lobão Filho) e, segundo, a presidenta não quer ter sua imagem relacionada ao grupo Sarney e Lobão, envolvidos em escândalos nacionais de corrupção.  Seria um prato cheio para os adversários.
Os problemas com os peemedebistas provocados pela ação da Polícia Federal no Maranhão, que vasculhou avião, carros e malas do candidato ao governo do Estado senador Edinho Lobão, também acabaram fazendo parte da conversa.

Flávio Dino sobe e vai a 60% das intenções de voto



        Pesquisa realizada na semana do escândalo de um vídeo divulgado pela campanha da família Sarney mostra que Flávio Dino (PCdoB) voltou a subir chegando a 60% das intenções de voto. Já Edinho Lobão (PMDB), que chegou a exibir o vídeo em sua emissora de TV caiu de 29% para 24%.
A diferença aumentou de 29 pontos para 36 pontos na pesquisa Exata/TVGuará/Fiema. Considerando os votos válidos – que excluem brancos e nulos e são os contabilizados para efeito legal – Flávio Dino tem 68,2%. Os candidatos Antonio Pedrosa (PSOL), Professor Josivaldo (PCB), Saulo Arcângeli (PSTU) e Zéluis Lago (PPL) têm um ponto cada um. Branco ou nulo somam 7% e os indecisos são 5%.
A pesquisa do instituto Exata foi encomendada pela TV Guará e pela Fiema (Federação das Indústrias do Estado do Maranhão) e está registrada no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sob protocolo número MA-00054/2014. A sondagem ouviu 1.400 eleitores em diversos municípios maranhenses entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís, com a margem de erro máxima de 3,2% para mais ou menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95% o que significa que de 100 levantamentos com a mesma metodologia, em apenas cinco deles os resultados ficariam fora da margem de erro.
Roberto sobe 4 pontos e abre vantagem sobre Gastão
Na pesquisa Exata sobre cenário para o Senado, o candidato da coligação Todos Pelo Maranhão Roberto Rocha (PSB) tem 36% das intenções de voto – o que representa um aumento de quatro pontos em relação ao último levantamento, na semana passada. O candidato da família Sarney, Gastão Vieira, variou dentro da margem de erro para 29%.
Marcos Silva (PSTU) tem 4% e Haroldo Saboia (PSOL) tem 3%. Gersão (PPL) tem 1% das intenções de voto e Evan de Andrade (PCB) não pontuou. Cerca de 12% pretendem votar em nulo ou branco, enquanto 15% estão indecisos ou não sabem responder.
Histórico 
A vantagem de Flávio Dino (PCdoB) sobre o segundo colocado Lobão Filho (PMDB) aumentou em todas as sondagens. Na pesquisa estimulada, o Instituto Exata agora aponta vitória do candidato do PCdoB logo no primeiro turno. Flávio Dino tinha 56% no dia 6 de setembro; manteve os 56% no dia 14; depois cresceu para 58% no dia 20. Agora tem 60%. Lobão Filho tinha 27% no dia 6, subiu para 28% no dia 14; depois para 29%, no dia 20; e agora caiu para 24%. Do início de setembro para cá, a distância entre os dois candidatos cresceu de 29 pontos percentuais para 36.

Se levarmos em consideração a margem de erro da pesquisa, Flávio Dino tem no máximo 63,2%; e no mínimo, 56,8%. Lobão Filho teria no máximo 27,2%; e no mínimo, 20,8%.
O percentual de eleitores que não sabem em quem votar ou não responderam à consulta era de 6% no dia 6 de setembro; permaneceu em 6% no dia 14; caiu para 5% no dia 20 e se manteve agora nos 5%.
Na pesquisa espontânea, Flávio Dino tinha 41% no dia 6 de setembro; foi para 42% no dia 14; depois para 44%, no dia 20. Agora está com 46%. Lobão Filho tinha 19% no dia 6; manteve os 19% no dia 14; depois subiu para 21% no dia 20. Agora caiu para 17%.
Na consulta sobre a rejeição dos candidatos, a rejeição de Lobão Filho, que sempre foi a maior desde o início da série de pesquisas, voltou a crescer. Era de 39% no dia 6 de setembro; ficou em 39% no dia 14; depois subiu para 44% no dia 20 e agora tornou a subir atingindo os 46%. Zeluís Lago (PPL) se manteve como o segundo mais rejeitado com 27%. Flávio Dino tem 14% de rejeição.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Bancários do MA decidem iniciar greve da categoria

A greve dos bancários começará na terça-feira (30).

SÃO LUÍS - Os bancários maranhenses decidiram, em assembleia realizada ontem (25), entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (30). Os funcionários de bancos dos setores público e privado aderiram à paralisação nacional. A decisão teve adesão unanime dos presentes na assembleia que ocorreu na sede do Sindicato dos Bancários do Maranhão (SEEB-MA), em São Luís. Após a assembleia, os bancários agendaram uma nova reunião, na segunda-feira (29), às 17h, para tratar da organização do movimento grevista.
De acordo com o SEEB-MA, a greve é uma resposta à intransigência dos banqueiros e do governo Federal, que, segundo a classe, ignoram todas as exigências dos funcionários dos bancos. Na última rodada de negociação, realizada no último dia 19, os banqueiros ofereceram 7% de reajuste salarial. O índice de reajuste não foi considerado satisfatório pela categoria, considerando o lucro de R$ 28,5 bilhões que as instituições financeiras recolheram, juntos, no primeiro semestre deste ano. Além disso, a classe alega que o piso salarial vigente está desvalorizado.
Entre as principais exigências, os banqueiros exigem uma proposta de reajuste salarial de 35%, PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de 25% do lucro líquido linear dos bancos, reposição de perda salarial, isonomia, novas contratações, respeito à Lei das Filas e outras pautas.

Bancários entram em greve a partir da próxima terça (30)

Em assembleias feitas em todo o país nessa noite, os bancários rejeitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) no dia 17 de setembro.

BRASIL - Bancários de vários Estados brasileiros aprovaram nessa quinta-feira (25) um indicativo de greve da categoria. Dessa forma, a paralisação, por tempo indeterminado, terá início na próxima terça-feira (30). Em assembleias feitas em todo o país nessa noite, os bancários rejeitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) no dia 17 de setembro.
A proposta da Fenaban incluía reajuste de 7% no salário (0,61% de aumento real), na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e nos auxílios refeição, alimentação e creche, além de 7,5% no piso salarial (1,08% acima da inflação).
De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), a categoria pede reajuste salarial de 12,5%, PLR de três salários, além de uma parcela adicional de R$ 6.247, piso de R$ 2.979,25 e vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor de R$ 724.
De acordo com a Contraf, 46 assembleias já aprovaram a greve, sendo que os maiores sindicatos, como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre estão entre aqueles que votaram pela paralisação. A confederação representa 134 sindicatos em todo o país.