segunda-feira, 11 de março de 2013


AUTOR QUE DENUNCIAVA O 11 DE SETEMBRO COMO UM PLANO AMERICANO É ENCONTRADO MORTO JUNTO COM TODA FAMÍLIA

Phillip Marshall, pesquisador, escritor e ex-piloto da CIA, foi encontrado morto em 2 de fevereiro de 2013, com sua esposa e filhos. Até mesmo o cão da família foi morto. As autoridades tratam a questão como suicídio, mas de acordo com aqueles que o conheciam Phillip, ele vivia com medo desde que ele publicou seu livro "The Big Bamboozle: 9/11 e a Guerra ao Terror", em que culpa o governo dos Estados Unidos para os ataques.

Phillip escreveu no livro que a administração Bush, com a cooperação de inteligência saudita, foi responsável pelos ataques terroristas de falsa bandeira 11 de setembro de 2001 às Torres Gêmeas. De acordo com a Santa Barbara View, durante o processo de edição, Marshall expressou certo grau de paranóia. O Autor acusava o presidente George W. Bush, em seu livro de não-ficção, em ser em conluio com os serviços de inteligência da Arábia Saudita na formação dos sequestradores que morreram nos aviões usados nos ataques.

Techos do livro:

"A verdadeira razão para o ataque ter sido um sucesso foi devido a uma operação coordenada que preparou o treinamento dos seqüestradores para voar aviões comerciais de grande porte. Temos dezenas de documentos do FBI para provar que o treinamento de vôo foi realizado na Califórnia, Flórida e Arizona, nos 18 meses anteriores ao ataque "

"Depois de um exaustivo estudo de 10 anos do ataque mortal que usou um Boeing lotado de passageiros e tripulantes de como mísseis guiados, estou 100% convencido de que uma equipe secreta de agentes de inteligência sauditas foi a fonte a logística, treinamento de vôo, financeiro e tático visando o essencial para seqüestradores, 18 meses antes do ataque. Esta conclusão foi proposta há seis anos e todos os testes posteriores só confirmaram essa conclusão."

"Em 1 de março, dois ex-senadores norte-americanos. de posições distintas, também levantaram a possibilidade da participação da Arábia Saudita nos ataques que mataram 3.000 pessoas e estimulou a guerra global contra o terrorismo. Em depoimento, os ex-senadores Bob Graham e Bob Kerrey disseram acreditar que o governo saudita desempenhou um papel direto nos ataques terroristas"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!