quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Oposição denuncia uso de convênios em favor do candidato do governo

POR JORGE VIEIRA
Os quatro parlamentares que integram a bancada da oposição anunciaram, ontem, que vão encaminhar ao Ministério Público Eleitoral a gravação de um áudio que vazou na internet, onde o secretário de Infraestrutura do estado e pré-candidato ao governo em 2014, Luís Fernando Silva, aparece dando instruções a aliados sobre convênios e tratando sobre política ao mesmo tempo. A publicação do diálogo pelo portal Atual 7 repercutiu intensamente, ontem, no plenário da Assembleia Legislativa, e motivou novo confronto entre parlamentares de oposição e aliados da governadora Roseana Sarney.

O líder do bloco oposicionista, Rubens Pereira Jr, interpretou o vazamento do áudio como a confirmação de todas as denúncias já feitas, “de que aquilo que aconteceu em 2010, que foi decisivo para viciar o processo eleitoral, de acordo com o Ministério Público Federal, vai se repetir em 2014, ou pelo menos essa é a intenção do governo, mas nós não vamos permitir. Nós vamos disputar é uma eleição e não um leilão”, denunciou.
Júnior observou que o áudio revela uma conversa entre o pré-candidato do governo e aliados no município de Santa Rita. Na mesa, o diálogo do líder do governo, deputado César Pires, com o secretário adjunto da Casa Civil, João Muniz, e com o secretário Luís Fernando, confundiria o público com o privado. “Confunde-se o secretário com o candidato. Na mesma roda se fala sobre convênio, conversa-se sobre eleição”.
O líder da oposição acrescentou: “Parece que o plano era fazer o que sempre fizeram. Mas insisto, se este era o objetivo, dessa vez será frustrado. O plano de comprar eleição de 2014 está indo por água abaixo: O ‘bolsa eleição’ foi desmontado, os convênios fantasmas estão sendo fiscalizados, e agora o link entre os convênios e a cooptação eleitoral desmascarado”, comemorou.
Na avaliação do deputado Othelino Neto, o mais grave é que deixa evidente a prova dos métodos que estariam sendo utilizados pelo secretário Luiz Fernando para viabilizar a sua candidatura. “Aquilo que o Ministério Público, no seu parecer, utiliza como argumento para recomendar a cassação da governadora Roseana está sendo feito ainda pior, só que com uma diferença:aoposição está vigilante e vai denunciar caso a caso todas essas situações onde o pré-candidato do governo e o governo tentam criar as condições para tomar a eleição ou para comprar a eleição noMaranhão”, advertiu.
Reação –Os líderes César Pires (Governo), Roberto Costa (Bloco Governista) e o vice-líder Magno Bacelar reagiram. Pires disse que tem participado de diversas visitas de Luís Fernando ao interior do estado, e que por esta razão teria autoridade para dar seu testemunho de que o secretário não estaria se utilizando de nenhuma postura inadequada como gestor público. “Todos nós sabemos aqui que Luís Fernando é pré-candidato ao Governo do Estado; isso aí se sabe por meio da mídia, mas não vi ações suas direcionadas a esse tipo, nem comprometimento seu em relação a qualquer tipo de situação política. Até pela postura do Dr. Luís Fernando, um homem público de reputação ilibada, devo dizer que não tem sentido nem fundamento esta denúncia alardeada pela oposição”, enfatizou César Pires.
Roberto Costa enfatizou: “Não se pode conceber é que agora a oposição queira questionar, queira discutir a postura de Luís Fernando. E a oposição quer patrulhar e tentar proibir o secretário Luís Fernando de conversar com os prefeitos, conversar com os vereadores, conversar com as lideranças comunitárias e discutir melhorias para os municípios. Isso é inconcebível!”, criticou Costa.
Magno Bacelar reagiu no mesmo tom, defendendo o secretário Luís Fernando das acusações dos oposicionistas.
FONTE: www.jornalpequeno.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!