terça-feira, 3 de setembro de 2013

Oposição representa na justiça Eleitoral contra Roseana Sarney e Luís Fernando

           Os deputados Rubens Pereira Júnior, Marcelo Tavares, Othelino Neto, e Bira do Pindaré protocolaram, ontem, na Procuradoria Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, uma representação contra a governadora Roseana Sarney e o pré-candidato ao governo do estado, Luís Fernando Silva, a quem acusam de usar a estrutura do estado para fins eleitorais.
Os parlamentares explicaram ao procurador Regis Richael Primo da Silva que tomaram a iniciativa de recorrer à Justiça Eleitoral para pedir investigação e impedir que ocorra em 2014 os mesmo fatos de 2010 e que motivaram o parecer do Ministério Público Federal a favor da cassação do mandato da governadora, por abuso de poder político e econômico.
Na representação entregue ao procurador, os deputados solicitam que o Ministério Público investigue voos em helicópteros e aviões “pagos com dinheiro público, nos anos de 2012 e 2013, por parte do Sr. Luís Fernando Silva, secretário de infraestrutura do Estado, e da governadora Roseana Sarney Murad, com a identificação dos trechos voados e da agenda oficial que foi cumprida”.
A oposição pede ainda uma rigorosa investigação sobre os convênios celebrados pelo governo do estado com prefeituras e associações, nos anos de 2012 e 2103, alcançando os respectivos instrumentos e as prestações de contas efetuadas, “a fim de evitar que as eleições vindouras sejam conspurcadas pelo abuso de político e econômico”.
Foram listrados na representação todos os fatos que, segundo os denunciantes, se não for tomada nenhuma providência agora, poderão macular o resultado do pleito do ano que vem. Eles informaram ao procurador que a representação visa coibir a utilização da estrutura do Estado do Maranhão de modo a favorecer uma das pré-candidaturas em disputa.
Citaram como exemplo o “Governo Itinerante”. Segundo os denunciantes, “as visitas de trabalho aos municípios do estado se transformaram em mero palanque para atividades eleitorais, onde se promovem atos de campanha, pede-se voto ou apoio político e se condiciona a concessão de qualquer auxílio ou benesse ao município a apoio na eleição do candidato escolhido pela atual ocupante do Palácio dos Leões”.
Conforme a peça entregue apo procurador, as situações descritas e fartamente comprovadas “mostram como está se aproveitando a máquina administrativa para desnivelar o processo eleitoral que se avizinha, realizando-se, em atos de estado, verdadeira propaganda política em prol do representado. Conspurca-se o caráter impessoal na Administração Pública e coroa-se a desigualdade no processo político”, diz a peça.
Consta ainda na representação: “Em 2012, o governo do Maranhão gastou aproximadamente R$ 17,8 milhões com aluguel de aeronaves. Em 2013, o valor já se aproxima dos R$ 7 milhões. Tais valores assustadores derivam diretamente de que, em suas incursões pelo interior do estado, a governadora Roseana Sarney Murad e seu pré-candidato, Sr. Luís Fernando têm se utilizado de aviões e helicópteros que deveriam servir a fins públicos, para fins particulares, notadamente a realização de encontros eleitorais”.
Diante dos fatos expostos pelos representantes da oposição, o procurador eleitoral afirmou que o papel do Ministério Público é agir com imparcialidade e que vai analisar com muita atenção os documentos encaminhados.
FONTE:www.jornalpequeno.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!