quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Mais uma rebelião no Presídio Agrícola de Pedrinhas deixa São Luis em estado de tensão - saldo: 10 mortos e vários feridos

A Onda de violência saiu das redondezas de Pedrinhas e foi para as ruas da capital, com ônibus queimados e vários outros focos de depredação
     
Mais uma rebelião no sistema prisional de São Luís foi registrada ontem, dessa vez na Casa de Detenção (Cadet) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), foram confirmadas as mortes de 10 detentos e três feridos permaneciam em situação gravíssima. A morte desses presos não havia sido confirmada até o fechamento desta edição, por volta da 1h15 de hoje. Ainda segundo a SSP, cerca de 30 detentos haviam sido feridos no motim resultante de briga entre representantes de facções criminosas.
Em decorrência do conflito de presos, atos de vandalismo promovidos por integrantes do grupo criminoso Bonde dos 40 foram registrados. Pelo menos dois ônibus (um no São Cristóvão e outro no Maracanã) acabaram incendiados, de acordo com informações do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) da Polícia Militar (PM). Outros quatro veículos (um no Tibiri, outro no Monte Castelo, um na Cohab e outro na Janaína) foram alvos de tentativas de incêndio.
Oficialmente, a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) informou que o motivo da rebelião seria a descoberta de um túnel, por volta das 15h30 de ontem, no pavilhão 2 do bloco F, o que teria causado a revolta de alguns presos. Segundo o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, pelo menos 60 presos tentaram fugir por este túnel. Assim que o plano foi descoberto, os presos teriam se revoltado, o que teria causado a rebelião. "Trata-se de uma situação gravíssima. Providências terão de ser tomadas", disse Aluísio Mendes.
Fonte: imirante - foto: imirante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!