terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Força-tarefa inicia investigação da morte de detento na CCPJ de Pedrinhas

            A Secretaria de Segurança Públicainformou que a força-tarefa, montada para apurar crimes de homicídios no Sistema Penitenciário, já deu início às investigações para averiguar as circunstâncias da morte do detento Jô de Sousa Nojosa, na Central de Custódia de Presos de Justiça de Pedrinhas, em São Luís. O preso foi encontrado pendurado por uma “tereza” (corda feita com lençóis), dentro da cela 7, no Bloco D daquela unidade prisional.
            Equipes do Instituto de Criminalística (Icrim) do Maranhão e do Instituto Médico Legal (IML) estiveram no local, para executar os procedimentos de perícia. De acordo com as primeiras informações da polícia, a suspeita é que o crime tenha sido homicídio já que o preso apresenta sinais de agressão.
           Após inspeção, ficou constatado que não havia armas na cela. Há indícios de que o crime tenha sido uma reação à transferência de presos para presídios federais, realizada nessa segunda-feira (21). Os internos que se encontravam na cela com a vítima serão autuados pelo crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!