sábado, 15 de fevereiro de 2014

MP representa contra adolescente que espancou filha até a morte


A 2ª Promotoria de Justiça de Santa Luzia (a 297 km de São Luís) ofereceu Representação por ato infracional com pedido de internação provisória em face de uma adolescente de 17 anos, pela prática de ato infracional, análogo a homicídio, cometido contra a própria filha, que tinha um mês de vida.
O fato ocorrido no dia 8 de fevereiro chocou a população de Santa Luzia. A mãe e o companheiro, de 49 anos, confessaram que espancaram a criança até a morte, porque estavam embriagados e não suportavam o choro do bebê durante a madrugada.
Autora da ação, a promotora de justiça Herlane Maria Fernandes de Carvalho informou que a medida de internação provisória será cumprida no Centro da Juventude Florescer, localizada em São Luís, no bairro do Anil, haja vista a inexistência de estabelecimento adequado no município de Santa Luzia.
“A medida de internação provisória se mostra necessária para resguardar a integridade física e a vida da adolescente, ante a revolta da sociedade, a qual, inclusive, está divulgando fotos da menor infratora nos blogs e redes sociais”, justifica a representante do Ministério Público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!