quarta-feira, 23 de abril de 2014

ATUALIZADO - Polícia mata Galego. Gelego estava em liberdade, após ter cumprido pena na unidade de recuperação para menores na capital do Estado

             Uma megaoperação comandada pelo Tenente-coronel PM Egídio, comandante do 15º Batalhão de Polícia Militar de Bacabal e pelo Dr. Carlos Alessandro, Delegado Regional de Polícia Civil, após várias denúncias e investigações do Serviço de Inteligência (SI) e Agentes da Polícia Civil que davam conta que o menor das iniciais V.B.S., de 17 anos, conhecido no mundo do crime por “Galego” em companhia de Éder Araújo Ferreira, 21 anos, estariam armados e usando substâncias tóxicas na beira de um lago, no Bairro Novo Bacabal.  

              Gelego estava em liberdade, após ter cumprido pena na unidade de recuperação para menores na capital do Estado, após assassinar na madrugada do último






dia 20 de janeiro, o jovem Gledyson Gomes Vieira, 19 anos, que no momento em que foi morto, estava sentado na porta da sua casa e conversava com um amigo quando Galego passou numa bicicleta. Ao ouvir os jovens conversando, Galego retornou e perguntou se falavam da sua pessoa. Os mesmos responderam que não. Mesmo assim, friamente, atirou mortalmente na cabeça de Gladyson que veio a óbito. Gladyson, não tinha passagem na Delegacia e tinha contrato com o time do Mogi-Mirim de São Paulo.



            Segundo informações do pai de Gladyson, Galego vinha mandando mensagens e o ameaçando de morte e que o mataria até o final de semana.
Ao perceberem a presença da polícia, Galego e Chuta Lata reagiram contra as guarnições, que revidaram, sendo os mesmos alvejados, vindo a óbito. Em poder dos mesmos a polícia apreendeu dois revólveres, calibre.38 e várias munições.

Galego, sempre andou armado e apesar de jovem, sempre impunha  respeito no meio em que convivia, sendo considerado de alta periculosidade, até mesmo pelos seus comparsas que o temiam.. Apreendido algumas vezes, sempre que em liberdade voltava a cometer delitos.
Apreensões de Galego -  no dia 06 de novembro de 204, foi apreendido por policiais miliTares, acusado de tentar homicidar um jovem conhecido por “Paulinho”, que foi atingido por três disparos. Galego teria em sua lista várias pessoas para matar, inclusive um apresentador de televisão.

No dia 06 de dezembro de 2013, foi apreendido com um revólver, calibre. 38, com 02 (duas) munições intactas.

No dia 23 de dezembro de 2013, também foi apreendido por policiais militares no Bairro Cajueiro, Bacabal, quando em companhia de 05 (cinco) comparsas se preparavam para fazer um arrastão na cidade.  Com os mesmos a PM encontrou uma Pistola, 7.65mm, com 08 (oito) munições intactas e 04 (quatro) celulares. Todos estavam homiziados numa residência e no momento da abordagem usavam uma substancia que aparentemente seria maconha. Galego apesar da pouca idade era acusado de tentativa de homicídios, homicídios, roubos e implantar o terror na cidade de Bacabal e conhecido por ser destemido, frio e calculista, sempre agindo com violência. 

Do http://www.blogdosergiomatias.com.br/

Um comentário:

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!