quarta-feira, 30 de abril de 2014

CLARO, NÃO PODIA SER DIFERENTE - Reportagem de O Estado mostra que Sarney confia na vitória de Lobão Filho


De O Estado – O senador José Sarney (PMDB-AP) traçou ontem, em entrevista a O Estado durante a aula inaugural do Colégio Militar 2 de Julho, um prognóstico otimista para a pré-candidatura do senador Edison Lobão Filho (PMDB) ao Governo do Maranhão.
Para o senador, o novo pré-candidato da base governista – ele substituiu o ex-secretário Luis Fernando (PMDB), que abdicou da pré-candidatura no início do mês – reúne “vontade forte” e apoio da classe política como principais requisitos para a disputa da eleição de outubro.
“Eu acredito que teremos uma grande vitória. O Edison Lobão Filho é um candidato que tem uma vontade muito forte, muito grande. É uma personalidade que se distingue”, declarou.
A mudança de pré-candidato, avaliou Sarney, não deve ser empecilho para o sucesso do grupo na eleição. Na opinião do senador, a troca entre Luis Fernando e Lobão Filho faz parte da “dinâmica da política”. Ainda de acordo com o peemedebista, em vez de desanimar a base aliada, a mudança deve “criar um ânimo diferente” para a campanha.
“Esses movimentos políticos sempre se processam, a política é muito dinâmica, não estática. E, sem dúvida nenhuma, essa mudança que se processou aqui vai criar um ânimo diferente, um ânimo novo e, ao mesmo tempo, estimular que essas forças cada vez mais lutem para que possam ter uma grande vitória nas eleições”, completou.
José Sarney acrescentou ter percebido boa receptividade da classe política ao nome do senador Lobão Filho como pré-candidato governista.Na semana passada, ele foi recebido em São Luís por mais de 100 prefeitos, além de deputados federais, estaduais, vereadores e lideranças de todo o estado, para o ato oficial de lançamento da pré-campanha, na Assembleia Legislativa.
“Eu vejo, de certo modo, uma boa receptividade por parte das forças políticas ao nome do senador Edison Lobão Filho”, ressaltou.
Senado – Segundo José Sarney, a passagem do pré-candidato peemedebista pelo Senado o alçou a um patamar mais elevado em nível nacional e o projetou para representar o grupo no pleito deste ano.
Suplente de senador, Lobão Filho está no cargo desde que o pai, o senador Edison Lobão (PMDB), assumiu o comando do Ministério das Minas e Energia, ainda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – ele foi mantido no posto pela presidente Dilma Rousseff (PT). No ano passado, destacou-se como presidente da Comissão Mista de Orçamento.
“O Edison Lobão Filho tem tido um desempenho muito bom no Senado Federal. Ele hoje ocupou um espaço grande, foi presidente da Comissão de Orçamento, o que é uma missão difícil, que só se conquista no Congresso depois de muitos anos ali e ele conquistou e desempenhou com grande competência”, avaliou.
Reeleição - Senador de terceiro mandato pelo Amapá, José Sarney declarou ontem que ainda não decidiu se tentará a reeleição para o cargo nas eleições deste ano. Em entrevista a O Estado, ele afirmou que a idade pode influenciar a sua decisão, mas não descartou por completo a possibilidade de entrar na disputa.
“Esse é um assunto que eu ainda não decidi [candidatura à reeleição para o Senado pelo Amapá]. Já estou com uma idade bem relevante e isso significa que a gente já deve ter um certo cuidado ao tomar decisões, não agir precipitadamente”, desconversou.
Segundo o senador, as pesquisas já realizadas no Amapá apontam que ele lidera a corrida senatorial. Para o peemedebista, este fato é motivo de “muita honra”. Mesmo assim, José Sarney não admite a candidatura de forma categórica.
“A pesquisa que eu tenho no Amapá é muito boa, o que é para mim uma honra. Depois de três mandatos, o povo ainda tem uma consideração e um respeito muito grande por mim e pelo trabalho que eu tenho realizado também por aquele estado, cumprindo com o dever que me cabe, de corresponder à vontade do povo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!