quarta-feira, 30 de abril de 2014

Flávio Dino - "começo a somar forças para derrotar a última oligarquia do Brasil"

A eleição para o governo do Maranhão ganha contornos definitivos. De um lado, partidos da oposição estadual e nacional somam forças para derrotar a última oligarquia do Brasil. Do outro, José Sarney, Roseana Sarney, Ricardo Murad, Edison Lobão, a turma do Mensalão e companhia vislumbram na candidatura improvisada do estigmatizado Edinho Lobão (PMDB) a chance de continuar comandando o estado por mais quatro anos.
Líder em todas as pesquisas de intenções de votos, há três anos com percentuais que ultrapassam os 60%, o ex-presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), agregou ao seu projeto o apoio de todas as siglas de oposição ao grupo Sarney. Uma grande coalizão formada por PCdoB, PSDB, PP, PSB, PPS, PDT, PTC, PROS, Solidariedade e grande parte da militância do PT segue unida em torno da candidatura dele para governador e de Roberto Rocha (PSB) para o Senado Federal.
Na esfera nacional, a candidatura oposicionista conta com a simpatia pessoal da presidente Dilma Rousseff (PT) e apoio declarado dos presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB); além da ex-senadora Marina Silva (Rede), que se destacou nas eleições de 2010 como uma das mais promissoras lideranças políticas do Brasil e deve marcar, ao lado de Eliziane Gama (PPS), presença na campanha de Flávio.
Dino também conta com o apoio de dezenas de prefeitos e a adesão da maioria das lideranças sociais do estado, que personificam nele a possibilidade de construir um grande governo, capaz de superar os vergonhosos índices sociais e as desigualdades históricas decorrentes de quase 50 anos de desmandos dos políticos com sobrenomes Sarney, Lobão, Murad etc.

Do http://www.marrapa.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!