quarta-feira, 11 de junho de 2014

Idosa de 71 anos passa em primeiro lugar para curso de Letras da UFMA

SÃO LUÍS – “Espero que eu sirva de exemplo para outras pessoas da minha idade”, diz Conceição de Maria Schalcher, 71 anos de idade, ao conversar com o Imirante sobre sua aprovação em 1º lugar para o curso de Letras da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Natural de Guimarães (MA), ela conta que concluiu os estudos em 1985, quando se mudou para São Luís onde concluiu a Escola Normal.
Aposentada, ela tem feito um esforço para se manter em atividade. “Se parar, a doença encosta”, comenta. Ela revela que, além de cuidar da casa onde mora com seus dois filhos, também procura fazer sempre algum tipo de exercício físico e ler revistas sobre atualidades. Talvez tenha sido esse hábito de leitura que ajudou Conceição a tirar nota 880 na redação do Enem, motivo de orgulho para a aposentada, que afirma ter confiado na escrita como um de seus pontos mais fortes.
Esta será o primeiro curso superior de Conceição, que revela ter decidido prestar o Enem por uma questão de realização pessoal. A aposentada conta que não é tão familiarizada com as ferramentas da Internet, mas já comprou um notebook para auxiliar seus estudos quando as aulas na universidade começarem.
Processo de preparação
Antes de fazer a prova, Conceição contou com apenas quatro meses de preparação. Ao procurar um curso preparatório, conseguiu uma bolsa integral. Segundo ela, o segredo foi prestar bastante atenção às aulas do cursinho. “Eu ficava olhando para adolescentes que não estavam nem aí, no celular, namorando, conversando, mas eu estava atenta”, relembra a aposentada. Por isso, ela diz esperar que sua vitória sirva de incentivo não só a outros idosos, mas também aos mais jovens.
Mãe de dois filhos, um de 39 e outro de 41, Conceição diz que sempre tentou estimulá-los a seguir adiante nos estudos. No entanto, nenhum deles conseguiu vaga em curso superior. Segundo a aposentada, também é para eles que ela espera ter dado exemplo.
Expectativa para o futuro
Questionada sobre a ansiedade de começar a faculdade, Conceição dispara: “Espero que eu me adapte”. A aposentada, e agora estudante de Letras, diz que espera se dar bem com os professores e os outros alunos da turma. Por enquanto, ela espera o início das aulas e já recebe o carinho de familiares, amigos e colegas de cursinho, que a veem como verdadeiro símbolo de superação.
Do www.imirante.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!