terça-feira, 22 de julho de 2014

SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA DO 15º BPM DE BACABAL PRENDE UM DOS PRINCIPAIS RACKERS E ESTELIONÁRIO DO ESTADO DO MARANHÃO NA CIDADE DE BACABAL

Por volta das 21h30 do dia 21, foi preso após levantamentos do Serviço de Inteligência do 15º BPM, JOHN CLEITON MAIA SOUSA, 22 anos, residente na Rua Filomeno Parga, Esperança, Bacabal. John Cleiton é apontado pela polícia como o principal hacker do Maranhão, e estaria entre os 05 (cinco) do Brasil. Segundo levantamentos, o mesmo é acusado de possuir inúmeros bens, móveis e imóveis em nome de laranjas, como apartamentos, pousadas, fazendas, animais e veículos.  O mesmo foi preso em sua casa e com ele a PM encontrou: R$ 4.198,00 (quatro mil cento e noventa e oito) reais em espécie; 01 celular; 05 carteiras de identidade; comprovantes de compra e extratos bancários; 02 HD’s; 01 pendrive; 03 carteiras de trabalho; documentos de veículos; vários cartões bancários; cheques; 01 notebook positivo (onde armazenava todos os programas utilizados na prática criminosa).








John Cleiton e sua mãe são responsáveis por uma empresa de créditos de nome Reizinha Créditos, que oferece empréstimos a aposentados e pensionistas, localizada no centro de Bacabal. Com John foram presos Maria Edite Machado Aguiar, 40 anos, Cleide Soares dos Santos, 40 anos, e o motorista Sebastião Bezerra dos Santos, quando retornavam de Timon-MA, onde haviam ido fazer saques em agências bancárias daquela cidade se utilizando de carteiras de identidade falsas e cartões clonados que foram apreendidos juntamente com a quantia de R$ 4.198,00. As duas mulheres e o motorista estavam em um Fiat Uno Mille, cor verde, placas MWB 0783 - Alto Alegre do Maranhão-MA.
John Cleiton, após a prisão dos primeiros comparsas foi seguido até a sua residência. No local foi abordado, permitindo a entrada dos policiais em sua casa.  No descuido dos Pm’s, tentou se desfazer de um Notebook Positivo jogando o mesmo no quintal do vizinho. Neste momento, John Cleiton chamou os policiais e ofereceu para que o seu instrumento de trabalho (notebook, que será periciado) não fosse apresentado na delegacia, a importância de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), para tanto precisaria somente de 15 minutos para que pudesse entrar no sistema e transferir a importância para as contas pessoais dos policiais militares, fato recusado imediatamente.
Ainda em sua residência demonstrou aos policiais como fazia as transações. Em  minutos invadiu o sistema dataprev (previdência social), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e todos os bancos privados, criando contas instantâneas, vendo toda movimentação financeira de milhões de clientes e fazendo transferências de dinheiro. Segundo John Cleiton, são sistemas falhos que permitem qualquer transação. Também foi apreendido folhas especiais que eram utilizadas para a confecção de documentos falsificados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!