terça-feira, 30 de setembro de 2014

A COISA VAI PEGAR - Doleiro Yousseff promete contar tudo, diz advogado

Preso pela Operação Lava Jato da Polícia Federal e alvo de ações que o acusam de uma série de crimes, o doleiro Alberto Youssef vai fazer uma “confissão total dos fatos” nos depoimentos que prestará nos próximos dias, segundo o seu advogado, Antonio Figueiredo Basto. Youssef será ouvido a partir de um acordo de delação premiada, na qual diz o que sabe aos investigadores em troca de redução da pena. Esse acordo precisa ser aprovado pela Justiça, algo que ainda não ocorreu. “Acordo de colaboração pressupõe a confissão integral dos fatos, responder todos os fatos que for perguntado, a responsabilidade em colaborar com a Justiça”, afirmou o advogado do doleiro em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. “As outras pessoas (apontadas por Youssef) vão ter o direito de se defender”, ressaltou Basto.
Deflagrada em março deste ano, a Lava Jato desbaratou um esquema de lavagem de cerca de 10 bilhões de reais liderado por Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. O ex-executivo da estatal já firmou um acordo de delação premiada em que revelou esquema de propina e desvios da estatal para políticos e partidos – inclusive a campanha de Dilma em 2010, conforme revelou a edição de VEJA desta semana. As investigações da PF apontam que o doleiro, assim como Costa, tinha contato com vários políticos, como a governadora Roseana Sarney (PMDB), o ministro de Minas e Energia Edison Lobão (PMDB) e o oligarca maranhense José Sarney (PMDB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!