segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Em entrevista à sua emissora de TV, o mal educado e eternamente aborrecido, o quase ex-deputado Zé Vieira, pode ter complicado a candidatura de sua esposa Patrícia Vieira

       O que você vai ler agora até poderia relevar, dizendo: "isso é coisa da idade". Mas não é não, pois desde que conhecemos Zé Vieira, há aproximadamente 18 anos atrás, ele age da mesma forma, até parece que foi mordido de cachorro doido quando era criança. Digo assim porque mais uma vez ele dissemina rancores, mágoas, insultos e preconceitos para toda uma sociedade, ao vivo, utilizando-se, para isso, de um meio de comunicação tão nobre como é a Televisão. Zé Vieira foi entrevistado na manhã desta segunda-feira (28) em programa na TV Mearim, emissora de sua propriedade. Apesar de os advogados do deputado estarem de plantão no estúdio, não foi possível evitar que durante uma entrevista, por telefone, Zé Vieira aprontasse mais uma das suas inúmeras boçalidades. Como sempre, nesta entrevistas constrangedoras para a sociedade local, o deputado federal do PROS iniciou negando que houvesse feito um acordo político-financeiro com o grupo do prefeito Zé Alberto Veloso. Além disso, mostrou-se bastante incomodado com o fato de pessoas ligadas a família do prefeito está apoiando o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), candidato à reeleição, a quem chamou de “moleque”. Mas as vítimas de Zé Língua de Trapo não pararam por aí. Continuando a a desferir golpes de língua venenosa, fez mais vítimas das suas agressões verbais e preconceituosa, como o empresário e odontólogo Gilberto Lacerda, que por duas vezes Zé Vieira se referiu como "aquele aleijado”, em uma clara demonstração que menospreza pessoas com defeito ou mutilação física. Quanto as especulações em torno da união, o deputado responsabilizou um determinado mototaxista "gente baixa".

         O deputado ainda insinuou várias vezes que sua esposa, candidata a deputada estadual, lidera pesquisas e vai ser eleita. Esse ponto pode ser destacado e analisado com atenção pela Justiça Eleitoral, pois trata-se de conduta ilícita, já que de acordo com a Resolução 23.404 do Tribunal Superior Eleitoral que dispõe sobre propaganda eleitoral e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas Eleições de 2014, está vedado desde 1º de julho desse ano às emissoras de rádio e televisão dar tratamento privilegiado a candidato, partido político ou coligação, mesmo que dissimuladamente. É letra de lei. Ficou claro que a entrevista só terminou após o apresentador interromper (talvez por orientação) a fala de Zé Vieira.
          Esse tempo de utilizar-se de canal de TV para agredir pessoas moralmente já passou e o antiquado e ultrapassado Zé Vieira não se deu conta disso. A sociedade de Bacabal não aceita mais estes inconvenientes, pois qualquer um, a qualquer momento pode ser vitima do velho lobo ficha-suja e desse veneno nem mesmo os babões mais próximos querem provar.

5 comentários:

  1. A boca de Zé Vieira é porca e ele continua não medindo ad suas palavras desrespeitando quem quer que seja.

    ResponderExcluir
  2. Zé Vieira é incorrigivel .

    ResponderExcluir
  3. Zé Vieira foi feito de rancor . É o cumulo do absurdo.

    ResponderExcluir
  4. Isso não é gente. Ta parecendo um bicho

    ResponderExcluir
  5. sem falar que toda vez que ele dá uma dessas entrevistas ele esculhamba o pr. Raposo, sem dó nem piedade.....

    ResponderExcluir

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!