terça-feira, 16 de setembro de 2014

Sarney recebe aliados hoje para tratar da campanha de Edinho

           Como sempre fez ao longo da sua história política no Maranhão em véspera de eleições, o grupo Sarney reunirá nesta terça-feira (16) seus aliados em São Luis. A reunião que contará com o mais emblemático de seus expoentes, o ex-presidente José Sarney, é para bolar estratégias e anunciar o que o grupo pretende para esta reta final de campanha. Para o evento foram convidados prefeitos aliados, candidatos a deputado estadual, federal e ao senado, além, é claro, do candidato a governador Lobão Filho. A governadora Roseana Sarney, o vice-presidente da república, Michel Temer e o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, também devem marcar presença no encontro político que vai tratar das eleições 2014 no estado.
Líder da mais antiga oligarquia política no poder no Brasil, o senador José Sarney não é candidato nestas eleições e terá tempo de sobra para se dedicar ao que mais gosta de fazer: O trabalho de articulação política interna de bastidores. Nesta terça-feira, além do ato político e público, o senador pelo Amapá terá encontros reservados com lideranças visando fortalecer a candidatura de Lobão Filho.
Mesmo sendo reconhecido como um homem habilidoso na arte das negociações políticas, Sarney, o octogenário de 83 anos de idade e 58 anos de mandatos consecutivos, não tem nada de especial ou genial. Suas virtudes principais é ser um homem conciliador e que costuma valorizar seus aliados, uma qualidade que lhe tem ajudado muito a se manter no poder no estado.
Outro fator que conspirou ao longo dos anos em favor do ex-presidente Sarney e seu grupo foi a incapacidade da oposição em se unir, uma situação que não ocorre na eleição atual, pois Flávio Dino conseguiu reunir 09 partidos com nomes importantes da política estadual na sua base de apoio. É um feito inédito.
Historicamente a eleição de 5 de outubro já está sendo apontada como a mais difícil da história para o grupo liderado pelo ex-presidente da república José Sarney.
Mas não se enganem: O favoritismo de Flávio Dino nas pesquisas não significa eleição ganha. O grupo Sarney não entregará fácil. Para tanto, o representante maior da oligarquia no estado não pára de se movimentar.
O que estariam pretendendo fazer para mudar o quadro atual de favoritismo da oposição, poucos sabem. Sarney, com certeza, é o que sabe mais. O que vazou para a imprensa dá conta que o grupo pretende liberar os convênios de centenas de milhões de reais que o governo do estado fez com as prefeitura, mas que a justiça havia bloqueado. Outra estratégia seria trabalhar mais intensamente nas pequenas cidade. Curiosamente eram nesses pequenos municípios onde o grupo conseguia vitórias esmagadoras, mas ironicamente agora virou um problema com o avanço da candidatura de Flávio Dino.
Nesta terça a base de apoio de Lobão Filho com certeza terá novidades e no centro das articulações terá o senador José Sarney, um homem que mesmo com mais de meio século de atividade política, parece nunca se cansar. Sua performance nesta reta final de eleição é a prova maior de que o velho oligarca não deixou de ser candidato ao senado pelo Amapá porque se sentia cansado, como ele próprio chegou a dizer na imprensa nacional. Em verdade sua desistência ocorreu por absoluta falta de condições de ganhar as eleições neste ano. Sábio José Sarney. Desistiu na hora certa, mesmo que ainda não tenha vestido de vez o pijama…
(Do blog do Elias Lacerda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!