Eliziane Gama boa de voto, mas péssima no jogo político
Enquanto Eliziane Gama nem bem se elegeu deputada federal e já deu uma declaração açodada de que é candidata a prefeita de São Luís em 2016 (com isso deu a entender que a Câmara Federal é apenas um trampolim eleitoreiro e os milhares de votos conferidos não valessem de nada), o deputado Neto Evangelista deu bom exemplo. Ele foi prudente quanto seu futuro político e criticou a discussão antecipada da sucessão municipal.
De acordo com Evangelista, ainda é muito cedo para se debater as eleições municipais.
“A eleição de prefeito de São Luís vai acontecer em 2016, daqui a dois anos. Eu estou focado no meu mandato. Acho que o povo me elegeu para exercer o meu mandato e não para debater as próximas eleições”, disse o deputado. A entrevista foi dada no programa Maranhão Urgente, da Band.
Foi uma resposta sábia do deputado Neto Evangelista, sabedoria esta que faltou a Eliziane Gama, que num ato de total deselegância ainda afirmou que é candidata com ou sem o apoio de Flávio Dino. As palavras fora de hora e de propósito de Eliziane certamente não tiveram a simpatia do governador eleito e tampouco serviram para aproximá-la dele. Pelo contrário.
A sucessão de fatos ocorridos nos últimos anos mostra que a deputada Eliziane, uma pessoa digna, correta e batalhadora e com tantas outras qualidades, não precisa de inimigo. Com uma declaração atabalhoada dessa, Eliziane demonstra que ainda falta-lhe habilidade política. Foi justamente a ausência desse jogo de cintura que a fez ficar sozinha na eleição para prefeito e a obrigou desistir de sua pré-candidatura de governadora.