segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Prefeita ostentação se entrega à Polícia Federal


Após 39 dias foragida, prefeita afastada no MA se entrega à PF


Depois de passar 39 dias foragida da Justiça, a prefeita afastada de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva, de 25 anos, se apresentou, nesta segunda-feira (28), à sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), em São Luís (MA). A ex-gestora municipal sumiu após sua prisão ter sido decretada na Operação Éden, que investiga desvios de verbas da educação.
Acompanhada por três advogados, Lidiane chegou à sede da PF por volta de 13h e entrou pelos fundos para não chamar atenção. Ela apareceu vestida com blusa e calça pretas e com poucas mudanças no visual. Está aparentemente mais magra, mas continua loira e manteve o mesmo corte de cabelo.
O advogado de defesa Sérgio Muniz disse que a prefeita não saiu da cidade. "A Lidiane sempre esteve em Bom Jardim, que é o oitavo maior município do Maranhão, e que, por isso, não precisava estar dentro da prefeitura para gerir o município. Um dia antes da decisão do seu afastamento pela Justiça, ela realizou o pagamento de servidores municipais e fornecedores", afirmou.
Lidiane vai ser ouvida e depois será levada ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito. Após os procedimentos, ela deve ser encaminhada para o quartel do Corpo de Bombeiros de São Luís, onde permanecerá à disposição da Justiça.
O nome de Lidiane não chegou a ser incluído na lista vermelha da Interpol (a polícia internacional),como a PF havia anunciado no mês passado. O cerco para capturá-la contou com o reforço da vigilância nas rodoviárias e aeroportos do Maranhão. O superintendente da PF Alexandre Saraiva chegou a anunciar que quem ajudasse a prefeita a se esconder seria incluído como participante de organização criminosa.
MÁ PREVISÃO - Assim que se livrar das grades, como já é de costume em nosso estado, e principalmente no interior do mesmo, Lidiane deverá ser recebida com festa por algum grupo de ostentadores da coisa pública, sob rajadas de foguetes, alegando publicamente que tudo não passou de armação e perseguição política. Sobre os braços de alguns deverá ser reverenciada com aplausos e manifestações de clamor a seu favor. Não é difícil de prever esta cena dantesca, até porque creio que por aqui, em Bacabal, já vimos algo assim, recentemente: "político bandido ser recebido com festa, após ter se livrado das grades por roubar o dinheiro público dos próprios que foram comemorar a sua liberdade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analisado e logo será postado. Obrigado!